quinta-feira, 15 de maio de 2014

PREFEITOS DO BRASIL SABATINAM PRESIDENCIÁVEIS EM BRASÍLIA

Um dos momentos mais aguardados da XVll Marcha Nacional dos Prefeitos foi a sabatina com os cinco presidenciáveis melhores colocados nas últimas pesquisas de intenção de voto. As regras foram acordadas com as respectivas assessorias. Cada pré-candidato teve direito a cinco minutos para responder a seis perguntas previamente selecionadas pela Confederação Nacional dos Municípios. As perguntas foram as mesmas para todos. Quinze minutos foi o tempo dado a eles para que pudessem expor suas plataformas de Governo.

Todos foram unânimes em apoiar as propostas apresentadas pela CNM, sobretudo a revisão do pacto federativo com aumento da participação dos municípios na divisão da arrecadação tributária. Pela ordem, quem falou primeiro foi o candidato do PSOL, Senador Randolfe Rodrigues. No momento mais polêmico, ele afirmou que a Copa do Mundo é um estelionato. “Prometeram mobilidade urbana, aeroportos modernos, infraestrutura, e o que temos? O que de fato nos foi entregue pelo Governo? É um estelionato,” declarou o Senador.

O Pastor Everaldo foi o segundo candidato a ser sabatinado. Candidato pelo Partido Social Cristão, deverá representar parte do segmento evangélico. Ele questionou a alta concentração da arrecadação por parte da União e o patrimonialismo imposto pelo Partido dos Trabalhadores ao Estado Brasileiro.

O ex-governador de Pernambuco foi o terceiro pré-candidato a se pronunciar. Em uma fala carregada de emoção, se comprometeu a implantar no Brasil um modelo de repasse financeiro desburocratizado aos municípios nos moldes do FEM – Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios – criado por ele quando Governador de Pernambuco. “A União concentra recursos e distribui tarefas para os municípios. Precisamos de um pacto federativo justo, que dê aos municípios as reais condições de executar as políticas públicas que a nossa população tanto necessita,” declarou Eduardo, sendo aplaudido de pé pelos participantes. Ele chegou a ter dificuldades em sair do local do evento tamanho o assédio dos Prefeitos para fotos com o candidato.

Eduardo Campos esteve acompanhado da vice, Marina Silva, do Senador Beto Albuquerque e do Deputado Márcio França.

O discurso mais frio e esvaziado das sabatinas, talvez pelo horário próximo ao almoço, foi do Senador Aécio Neves. Ele defendeu as reivindicações Prefeitos, comprometeu a apoiar uma profunda reforma do Estado, incluindo as reformas política, tributária e federativa, e criticou o Governo Federal por disseminar uma campanha para atemorizar a população. “O bolsa família é uma conquista da população. Começou no Governo FHC. O povo está cansado deste jogo de mentiras e não vai cair nesse discurso,” afirmou Aécio.

Todas as entrevistas foram gravadas em vídeo para que as promessas e compromissos assumidos possam ser cobrados pela CNM caso algum deles seja eleito. A Presidente Dilma Roussef, que deverá ser candidata pelo Partido dos Trabalhadores, não aceitou o convite para a sabatina e não compareceu ao evento.


Fonte: Prefeitura de Afogados da Ingazeira -Núcleo de Comunicação Social




Nenhum comentário:

Postar um comentário