sábado, 29 de abril de 2017

EM PROTESTO PACÍFICO, BREJINHENSES REIVINDICAM ÁGUA DE MÃE D’ÁGUA

Neste sábado (29), cerca de 100 pessoas estiveram na Barragem de Mãe D’Água, preocupados com o abastecimento, moradores, comerciantes, representantes da Compesa, secretários municipais e políticos foram ao local e constataram que a água está sendo retirada de forma ilegal e indiscriminada.

Ao observarem o local foram constatadas tubulações clandestinas que não eram da Compesa nem do Exército, também escutaram relatos de moradores da localidade que caminhões pipa e bombas não cadastradas pelo Exército retiravam água de forma ilegal para cidades da Paraíba. Foi retirado pelos moradores um sifão que era ligado diretamente a parede da barragem e que de forma irregular retirava água sem autorização.

Entenda os fatos

A barragem construída nos anos 90 pelo então governador Carlos Wilson foi revitalizada no governo de Miguel Arraes, quando o Diretor da Emater era o Geólogo Gilberto Rodrigues. Com o colapso da Barragem de Serraria em 2012 o então Governador Eduardo Campos autorizou a construção de uma adutora que ligava a Barragem de Mãe D’Água no município de Itapetim a cidade de Brejinho, para abastecimento da população. Em 2016 com a volta das chuvas no início do ano, a Compesa desativou o sistema Mãe D´Água, reativando após a Barragem do Sítio Serraria entrar novamente em colapso no final de 2016.

Com medo de voltar para “a lata d’água” e ao perceberem que á água estava sendo captada de forma irregular e em grande quantidade por órgãos autorizados, a população se reuniu neste sábado (29) e foi reivindicar o direito ao líquido precioso e escasso no município de Brejinho. Tendo como justificativa o aumento no volume de grandes reservatórios mais próximos das cidade abastecidas por Mãe D’Água na Paraíba; muitos moradores estavam indignados pois, autoridades competentes possuíam informações que reservatórios mais próximos das cidades abastecidas na Paraíba possuíam volume maior que Mãe D’Água, no entanto nenhuma providência era tomada e relatos davam conta que os pipas só vão parar quando não houver mais água no reservatório.

Segundo a Compesa se os caminhões pipa continuarem retirando água do reservatório de forma como está sendo realizado em média 150 caminhões por dia, a água vai acabar em dois meses, se a captação for interrompida a água vai durar oito meses.

Para garantir a ordem e a segurança, a Polícia Militar acompanhou toda manifestação no local.









terça-feira, 28 de março de 2017

2° ENCONTRO DE MOTOCICLISTA DE BREJINHO


Foi realizado neste domingo (26), o 2° Stop Motociclista de Brejinho, o encontro foi organizado pelo grupo formado pelo comerciante conhecido popularmente por Cawboy, o evento foi realizado no Pátio da Feira Livre.

Participaram do evento os grupos de motociclismo:

Alucinados do Asfalto (Patos), Cowboys do Asfalto (Brejinho), No Limit Brasil (Brejinho, SAO JOSÉ do Egito e Caicó RN, Moto Grupo Yamaheiros, Cérbero's Pernambuco, Elétricos do Asfalto (Patos),  Os Guardiões do Sertão (Patos), Carcarás do Pajeú, Asas dá Alva (Brejinho), Os Coiotes (Itapetim), Sem Fronteiras Pernambuco,  Abutre's Brasil, Bravos (Tabira), Lagartos do Pajeú, Metal Bikers (Sertânia-PE), Aranhas do Asfalto (São José do Egito), Um Brasão do Asfalto (Tuparetama), Espartanos Estradeiros, Os' 40 Patos Moto Estrada, Dragões de Aço.